Home » Destaque » Encontro reforça ações de combate ao Aedes Aegypti

Encontro reforça ações de combate ao Aedes Aegypti

Encontro reforça ações de combate ao Aedes Aegypti

Em reunião na última quarta (8), integrantes da Sala de Situação de Dengue promoveram discussões a respeito das ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti no município. O grupo é formado por representantes das secretarias municipais. Também esteve presente uma representante da Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN) de Sorocaba.

O encontro apresentou o calendário anual de atividades, o fluxo de atendimento nos casos de pacientes com suspeitas de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, a importância da participação nas reuniões mensais, a atualização do Plano de Enfrentamento de Arboviroses e a necessidade de se intensificar as ações de prevenção e combate ao mosquito.

Além disso, como algumas regiões do Brasil, inclusive o Estado de São Paulo, têm registrado casos de febre amarela nos últimos meses, foi explicado sobre a necessidade de se reforçar os cuidados. “É preciso estar em alerta constante, pois nas áreas urbanas é o Aedes Aegypti que, se estiver contaminado com o vírus, transmite a febre amarela”, comentou Adriana Aguiar, da Vigilância Epidemiológica de Iperó.

A Secretaria de Saúde, juntamente com a equipe de controle de vetores, está realizando mutirões de combate ao Aedes Aegypti na cidade, que se estenderão até abril, sendo dois sábados por mês. Também estão previstas palestras com ações educativas nas escolas e a retomada do projeto “Agente mirim”, incentivando as crianças a se preocuparem desde cedo com o tema.

Em 2017, até o momento houve 10 notificações de dengue em Iperó, sendo todas descartadas. Houve ainda uma notificação de chikungunya, importada, também descartada após os exames realizados. Nenhum caso de zika vírus. Em 2016 foram 41 notificações de dengue, sendo 12 descartadas e confirmados 15 casos autóctones e 14 importados. Foram sete notificações referentes à chikungunya, sendo duas descartadas e cinco casos importados confirmados. Em relação ao zika vírus, houve duas notificações, que também foram descartadas.

“A função da Sala de Situação é essencial. No caso do Aedes Aegypti, é preciso a conscientização de todos cuidando dos seus quintais e residências. Os mutirões são importantes, pois levam orientações sobre o combate ao mosquito. Mas no dia-a-dia a população precisa se manter mobilizada e não permitir o surgimento de criadouros. Essa é uma missão de todos, para que a nossa cidade permaneça protegida de epidemias”, comentou o prefeito.