Home » Notícias » Ferroviários destacam o orgulho da profissão

Ferroviários destacam o orgulho da profissão

Ferroviários destacam o orgulho da profissão

A ferrovia nasceu na primeira metade do século XIX e rapidamente se tornou sinônimo de modernidade ao revolucionar o sistema de transportes. A possibilidade de percorrer longas distâncias levando grandes quantidades de carga e passageiros foi determinante para consagrar o trem como um símbolo do progresso. E essa história está intimamente ligada à nossa cidade, desde que o trem chegou à antiga “Santo Antonio”, no fim dos anos 1920, com um importante entroncamento ferroviário levando ao oeste paulista e sul do Brasil.

Durante décadas, a ferrovia foi uma das principais marcas do desenvolvimento de Iperó e os ferroviários participaram ativamente desse processo. No último dia 30, “Dia do Ferroviário”, convidamos três iperoenses, ferroviários aposentados, para conversar e compartilhar algumas memórias.

Olavo Guazelli conta que a ferrovia, no período de auge, era tudo para Iperó. “Só existia a ferrovia. O melhor emprego estava ali e um emprego garantido. A ferrovia dava vida ao lugar, pois havia centenas de funcionários nas mais diversas áreas. A gente lembra com saudade, pois o movimento muito grande”, comenta.

José Roberto Moraga Ramos fala sobre o orgulho da profissão. “Sou neto e filho de ferroviário. Era um sonho ser ferroviário e não era simplesmente um emprego. Era paixão. A gente queria. Quando a gente pegava o trem e mostrava a carteirinha de funcionário, aquilo nos enchia de orgulho. E em Iperó os ferroviários formavam uma grande família”, diz.

João dos Santos (Prumo) destaca os 30 anos em que trabalhou na ferrovia. “Era maravilhoso ser ferroviário e não tenho sobre o que reclamar. Conheci muitos lugares, enfrentei diversas situações e sempre tive muito orgulho da profissão. A ferrovia era uma mãe para todos nós”, conta.

O prefeito, que é filho de ferroviário, também ressalta o papel dos ferroviários ao longo dos anos, contribuindo para o crescimento da cidade. “A ferrovia está diretamente ligada à história do nosso município e os ferroviários se dedicaram bastante, desde a época da antiga Estrada de Ferro Sorocabana. Crescemos convivendo com o orgulho e o amor que eles sempre mantiveram pela profissão”, explica.

Scroll Up