Home » Notícias » Mais de 300 alunos dos Projetos recebem Cordão de Capoeira

Mais de 300 alunos dos Projetos recebem Cordão de Capoeira

Mais de 300 alunos dos Projetos recebem Cordão de Capoeira

Na última semana, na quadra das Escolas Municipais “Dona Cecy Monteiro Oetterer” e ‘’Marinheiro Mariz e Barros’’, em George Oetterer, foi realizada a II Entrega dos Cordões de Capoeira aos alunos dos projetos “Bem Me Quer”, ‘’Despontando Cidadão’’ e “Criando Laços”, que desenvolvem atividades no bairro. A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS), por meio do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), e a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes. Além dos alunos, estiveram presentes os professores, coordenadores
e familiares, que acompanharam a cerimônia.

‘’Tivemos desde os nossos alunos de inclusão até os nossos menores, gingando e fazendo os movimentos do jogo. Era muito orgulho para os pais vendo a criançada avançando de faixa, o que parece uma brincadeira, mas é pura regra, ritmo e respeito. Parabéns a todos os envolvidos que trouxeram e proporcionaram a cada uma de nossas crianças essa atividade.  Agradeço muito à Prefeitura de Iperó e as Secretarias sempre se juntam para atender a todos estes alunos. Este trabalho que teve início ano passado somente em caráter experimental no Bem Me Quer, que este ano veio com brilho total, trazendo esta luz que foi com centenas de alunos atendidos, como pudemos ver nas formaturas deste ano.’’, conta a Coordenadora
do Projeto Bem Me Quer, Fernanda Tonin.

O Grupo de Capoeira Cordão de Ouro, de Sorocaba, estava presente e fizeram o ‘’Batismo’’ em mais de 300 crianças dos Projetos que receberam
o cordão.

O ‘’Batismo’’ é a entrega do cordão e fazer o jogo de capoeira, com cada aluno que cantou e fez o jogo para os pais e presentes. A equipe do CRAS, junto aos mestres Eliel Ramos dos Santos, o ‘’Invertebrado’’ e Valdemir Prerira Barbosa, o ‘’Chorão’’, conseguiram confeccionar um cordão para cada formando para o dia da formatura, que foi escolhida para o mês de Novembro por ser mês da Consciência Negra, onde foi trabalhado com os alunos a história da capoeira, que foi trazida para o Brasil por nossos ancestrais negros, assim ensinando cultura e valores aos alunos.

Eliel Ramos dos Santos, conhecido no mundo da Capoeira como Contramestre ‘’Invertebrado’’, conta que é muito gratificante dar uma oportunidade
para essas crianças terem contato com a arte da Capoeira. ’’Tento proporcionar a eles mais do que eu pude conquistar e mostrar a eles que não é só um esporte, mas uma filosofia de vida. Por isso ensino capoeira.  Não porque espero que todos se formem capoeiristas, mão porque espero que todos sejam mestres de capoeira e joguem capoeira a vida toda, para que eles conheça a beleza. Para que esteja mais perto de um infinito além deste mundo, para que tenham algo a se agarrar e para que tenham mais amor, mais compaixão, mais gentileza e bondade. Resumindo, mais vida.’’, destaca.■

 

 

Scroll Up