Home » Destaque » Mutirão de combate à dengue percorre 14,1 mil imóveis

Mutirão de combate à dengue percorre 14,1 mil imóveis

Mutirão de combate à dengue percorre 14,1 mil imóveis

No último dia 29 foram finalizadas as atividades do mutirão de combate ao mosquito “Aedes Aegypti”, conforme o cronograma estadual. Os trabalhos foram iniciados em janeiro, coordenados pela Secretaria de Saúde e Controle de Vetores do município, atendendo a uma convocação do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual da Saúde. Nesses três meses foram visitados 14,1 mil imóveis.

Em Iperó, as atividades também tiveram a participação das secretarias municipais. O mutirão foi realizado para acabar com os possíveis criadouros do mosquito que se prolifera em recipientes com água parada. Três mil imóveis necessitaram de controle mecânico (virar garrafas para baixo e fazer furos em vasos de plantas, por exemplo) e 163 imóveis precisaram de tratamento com larvicida. Foram recolhidas 21,5 toneladas de materiais inservíveis pelos agentes.

“Agora realizaremos a avaliação de densidade larvária (ADL), que é a forma de analisarmos os resultados da ação. Vamos inspecionar novamente algumas residências e, caso encontremos larvas, as amostras serão encaminhadas para análise novamente”, explicou Adriana Aguiar Oliveira, coordenadora da equipe de Controle de Vetores.

“O sucesso dessa ação se deve ao empenho das equipes e apoio da população. Desde o início do ano tivemos 14 casos de dengue no município, 6 casos de febre chikungunya (importados, pois os munícipes contraíram a doença fora de Iperó) e nenhum caso de zika vírus. No ano passado foram cerca de 2100 casos de dengue no município. O excelente resultado veio através dos esforços em conjunto”, comentou a  secretária de Saúde.

De acordo com o prefeito, esses trabalhos contribuíram bastante para a queda do número de casos em Iperó. “O mutirão acabou, mas os agentes de Controle de Vetores continuarão desenvolvendo as atividades no dia-a-dia, combatendo o mosquito e efetuando vistorias em todo o município. Precisamos manter esses bons resultados e a cidade protegida”, destacou.