Home » Notícias » Parceria possibilita tratamento para mais de 120 iperoenses

Parceria possibilita tratamento para mais de 120 iperoenses

Parceria possibilita tratamento para mais de 120 iperoenses

Uma parceria da Prefeitura de Iperó permitirá que 121 pacientes, que aguardavam na lista de espera, realizem tratamento oftalmológico e otorrinolaringológico (que trata doenças do ouvido, nariz e garganta) no hospital Banco de Olhos de Sorocaba (BOS).

O convênio prevê a realização de exames complementares e pré- cirúrgicos, além de cirurgias de forma gratuita aos iperoenses. O BOS também subsidiará os medicamentos e materiais cirúrgicos.

A Secretaria de Saúde calcula que, dependendo da patologia do paciente, os exames pré-cirúrgicos custariam para os pacientes de R$ 30 a R$ 605, e as cirurgias variam entre R$ 800 a R$ 5,5 mil.

Para o prefeito, parcerias como a da Prefeitura e o BOS, são formas de agilizar o acesso da população às especialidades médicas. “Alguns aguardam a cirurgia há anos e conseguimos encaminhar todos os pacientes”.

O prefeito reafirma o esforço da administração em dar prioridade às questões da área da saúde. “Sem a parceria teríamos que ficar na fila pela vaga assim como ocorre com outros municípios”, declara.

Iperó já contava com a parceria do Banco de Olhos para atendimento dos casos de glaucoma e refração. “Com certeza a parceria que temos para consultas gerou a aproximação com o BOS e fomos um dos primeiros municípios lembrados nesse momento”, declara.

O pai do pequeno Davidberg, Jonildo Teodoro da Silva, morador do bairro George Oetterer, que sofre de amigdalite e adenoide, conta que o menino já está realizando os exames pré- cirúrgicos. “Estou feliz, agradeço toda equipe que nos atendeu e, graças a Deus, estamos na reta final”, comemorou.

Fernando Oliveira de Morais, que sofre de rinite alérgica, está fazendo o tratamento com medicamentos após passar por consultas no BOS. O retorno está previsto para o mês de setembro, quando será reavaliado e saberá se precisa passar por cirurgia. “Esperei esse tratamento por um bom tempo, mas após a chamada tudo esta acontecendo rápido e de forma muito boa já passei pelos exames e estou fazendo o tratamento com os remédios”, conta Fernando.

A dona de casa Franciele Santos acompanha o tratamento da filha Yasmin, de nove anos, que também sofre de rinite. “Fomos muito bem atendidos, ainda bem que a espera acabou”, destacou.

fernando
familia davidberg