Home » Destaque » Prefeito de Iperó assume a presidência do CERISO

Prefeito de Iperó assume a presidência do CERISO

Prefeito de Iperó assume a presidência do CERISO

O prefeito de Iperó assumiu a presidência do Consórcio de Estudos, Recuperação e Desenvolvimento da Bacia do Rio Sorocaba e Médio Tietê (CERISO), sucedendo a ex-prefeita de Piedade, Maria Vicentina Godinho Pereira da Silva, que foi a presidente até dezembro de 2016. Como um dos primeiros compromissos, na manhã desta terça (24) o prefeito participou de uma reunião para tratar dos projetos em andamento.

O encontro aconteceu em Iperó, no paço municipal, e estiveram presentes o secretário executivo do CERISO, Osmar Borzacchini, os representantes da Fundação Agência de Bacia do Rio Sorocaba e Médio Tietê (FABH-SMT), James Martins e Leonardo Rafael, e o vice-presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica Sorocaba e Médio Tietê (CBH-SMT), Wendell Rodrigues, que também preside o conselho deliberativo da FABH-SMT.

O CERISO foi criado em novembro de 1990 e tem o objetivo principal de promover a atuação integrada dos municípios na gestão dos recursos hídricos da bacia dos rios Sorocaba e médio Tietê, viabilizando projetos financiados pelo Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO). É formado por 25 municípios atualmente. Além de Iperó, é composto pelas cidades de Alambari, Alumínio, Araçoiaba da Serra, Bofete, Boituva, Cabreúva, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiúna, Itu, Jumirim, Laranjal Paulista, Mairinque, Piedade,  Porangaba, Porto Feliz, Salto de Pirapora, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tatuí, Tietê, Vargem Grande Paulista e Votorantim.

Dentre os assuntos abordados, foi tratado sobre o incentivo à participação da sociedade civil junto ao CERISO e também sobre a atuação na Câmara de Saneamento e Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Sorocaba (PDUI). Houve ainda tratativas relacionadas a dois projetos de drenagem urbana e rural, já aprovados, que totalizam R$ 6,416 milhões em investimentos e vão beneficiar diversos municípios, entre eles Iperó.

A execução desses projetos está prevista para iniciar entre fevereiro e março. Em relação à drenagem urbana, o projeto orçado em R$ 3,155 milhões servirá para caracterizar as causas de inundações, apresentar propostas e definir ações estruturais e não estruturais de controle de cheias, de curto, médio e longo prazo, visando a redução progressiva da frequência, intensidade e gravidade das ocorrências de enchentes nos municípios beneficiados. Além de Iperó, estão inseridos neste projeto Alambari, Anhembi, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Bofete, Cabreúva, Cerquilho, Laranjal Paulista, Piedade, Porto Feliz, São Manuel, Sarapuí e Torre de Pedra.

Já o projeto de drenagem rural está orçado em R$ 3,261 milhões e vai promover a sistematização e o direcionamento das atividades destinadas ao controle de erosão rural, contribuindo também para a diminuição da poluição dos mananciais hídricos na área de abrangência das ações. Os municípios beneficiados serão Iperó, Alambari, Alumínio, Anhembi, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Bofete, Boituva, Cabreúva, Cerquilho, Ibiúna, Jumirim, Laranjal Paulista, Pereiras, Piedade, Porangaba, São Manuel, Sarapuí, Sorocaba, Tatuí e Tietê.

“Fui vice-presidente e agora assumo este novo desafio à frente do CERISO. Vamos dar andamento a todos os processos já existentes e ampliar o apoio aos 25 municípios consorciados, além de buscar a integração com os 10 que ainda não fazem parte do consórcio. É preciso entender e atuar de forma conjunta para solucionar as demandas apresentadas por todas essas cidades”, destacou o prefeito.

Scroll Up