Home » Destaque » Sabesp inicia regularização das ligações de água em George Oetterer

Sabesp inicia regularização das ligações de água em George Oetterer

Sabesp inicia regularização das ligações de água em George Oetterer

A Sabesp, com apoio da Gerência Divisional, iniciou um trabalho de regularização das ligações de água em George Oetterer, focando num primeiro momento o bairro Campos Vileta, onde há maior incidência de ligações irregulares, de acordo com a empresa.

O objetivo da ação é conectar à rede de distribuição o maior numero de residências possível, de forma padronizada. Para isso, serão cadastrados todos os imóveis que mantêm ligações irregulares ou que não possuem ligação de água.

Luís Carlos de Oliveira Rosa, encarregado da Sabesp em Iperó, explica que serão visitadas todas as residências nessas situações. “Através de um termo de compromisso assinado pelo morador, estamos entregando caixas padrão Sabesp, gratuitamente, que deverão ser instaladas no prazo máximo de 30 dias. Após a instalação, o morador deve procurar as agências de atendimento e formalizar o pedido da ligação, que será executada sem custos. A economia é de cerca de R$ 370,00 se considerarmos os custos de ligação e o cavalete, que neste caso são subsidiados pela Sabesp”, disse.

Já foram disponibilizadas 250 caixas padrão para atender os moradores. A estimativa é que cerca de 300 ligações deverão ser regularizadas. Após a conclusão dessa etapa, os imóveis que não aderirem ao programa terão que arcar com as despesas para a ligação de água, como já ocorre normalmente. A Sabesp alerta ainda que todas as ligações clandestinas serão suprimidas e, caso ocorra nova irregularidade, o proprietário do imóvel poderá ser indiciado por furto.

ABASTECIMENTO – Ainda de acordo com o encarregado da Sabesp, está sendo montada uma nova elevatória de água tratada na área do poço “P6” (ao lado da Escola Municipal “Marinheiro Mariz e Barros”), que permitirá uma melhor distribuição da água, evitando o desabastecimento nos horários de pico. “A conclusão da elevatória deve equalizar a questão. Vale lembrar também que estamos nos aproximando do verão e só o consumo consciente da água pode garantir o abastecimento pleno durante este período”, finalizou.